Páginas

13 de fev de 2009

There's a new generation guys!

Conhecido mundialmente como o prêmio máximo da música mundial, o 51º Grammy Awards desse ano, que aconteceu no dia 8 de fevereiro teve entre suas performances que tinham como tema duetos, dois que para mim foram memoráveis. Sou incapaz de resistir ao bom som de uma boyband talentosíssima (tá bom,tá bom, eles são lindos também, eu sei, e como!), como os JoBros, assim como sou incapaz de resistir ao bom country de Taylor Swift, e a voz forte e marcante com aquele sotaque do Tenesee de Miley Cyrus.
Então o que acham que aconteceu com essa pentelha aqui quando ela soube que seus (sim, tomei posse! o//) Jonas tocaríam com Stevie Wonder, e que Miley e Taylor (o//), tocariam juntas uma das músicas mais lindas do cd de Taylor, Fearless? Ela deu vexame! Pulou de alegria, gritou, e ficou ansiosa a ponto de que foi necessário quase um sossega leão para fazê-la dormir naquela noite de domingo.
Como se não bastasse, os Jonas ainda concorriam como Best New artist, ou seja, o nervosismo foi triplicado, o computador às seis da manhã ligado, e a péssima notícia piscava na luz do monitor, não tinha dado, Adele havia levado o prêmio. Primeiro, ela ficou frustrada, raivosa, mas quando assistiu a apresentação dos garotos, ela percebeu que, na verdade, o prêmio havia sido aquele. Eles estavam felizes porque tocaram com Stevie Wonder, e as fãs (é nóis!) não tiveram como não se render a apresentação mais incrível que os garotos de New Jersey já fizeram.

Jonas n' Stevie



A apresentação começou com Burnin' up, Joe, Kevin e Nick viram uma das lendas da black music cantar: "Baby, who turn the temperature hotter? 'Cause I'm burning up, for you baby"; os meninos não cabiam em si de alegria, depois veio 'Superstition', no auge da emoção Nick esquece uma parte da letra...who cares? O garoto é um músico extremamente talentoso aos 16 anos, tinha direito de ficar nervoso cantando junto a um de seus maiores ídolos, compensou na outra parte, quando entoou um "I said is very superstition now, you better wash your face in hands" com uma voz maravilhosa, de quem sabe o que está fazendo naquele palco. Joe não decepcionou, (além de estar megamaravilhosamentelindodemorrer!) e nos apresentou uma voz ainda desconhecida por suas fãs ao cantar "Seven years of bad luck", um rasgo na garganta, um pouquinho de Axl Rose, um pouco de James Brown.
Os garotos realizaram um sonho e deixaram boquiabertos quem acreditava que não eram capazes de ser quem são.

Taylor n' Miley



Apesar da diferença gritante entre o tom de voz das duas, Taylor e Miley fizeram uma apresentação linda, cantando um música linda, e com um figurino lindo, cá entre nós (vide a blusa de Swift!). A voz doce e melodiosa de Taylor contrastou de forma harmonica com a voz forte e marcante de Miley e as duas juntas fizeram uma das apresentações mais bonitas da noite.



Muita gente insiste em se prender a bandas como U2, Coldplay, entre outras, e acreditar em algo que não é verdade de fato. Muitos acreditam que não há pessoas talentosas como esses hoje em dia, são céticos quanto à capacidade de Miley, Taylor, Joe e Nick de cantar. Eles têm essa capacidade, sabem o que estão fazendo, e no que depender de novos talentos na música, estamos bem servidos.
E o pior é ainda ver gente reclamando que Britney não se apresentou...já estamos fartos do playback e das roupas vulgares de Mrs Spears.





xoxo;*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

What do you think?